Sunday, 18 March 2018

Coisas da Língua Portuguesa...

Estou ensinando Português ao meu filho... estamos descobrindo as cores... 

Hoje enquanto estava descanscando cenouras para a salada, eu disse a ele:

-Olha M, qual é a cor da cenoura? 

-Nao sei, Mamae. 

- A cor da cenoura é laranja. 

Ele andou até a cesta de frutas e com olhar inquisitivo, me falou:

- Não, mamãe. Essa é a laranja, essa - apontando para a cenoura na minha mão - é a cenoura. 

Aí eu tentei explicar...

-Sim filho vc tem razão mas - a cor da cenoura é laranja... 

Ele olhou para mim confuso... 

Depois de pensar um pouco, eu disse:

- A cor da cenoura é abóbora! 

Ele olhou para a abóbora na cesta de legumes... e disse... 

- Okay, Mamãe. M vai bincar! 

Pequenos detalhes da nossa língua querida. 

xx G 


Sunday, 7 January 2018

Happy New Year

Feliz Ano Novo, pessoal. 
2018 alguem acredita? O tempo parece passar mais rápido que antes, tudo esta a mil por hora... minha vida, eu, o mundo tudo esta diferente, e as mudanças nem sempre são para melhor mas o jeito e continuar acreditando no impossível e seguindo em frente. 
Meu pequeno cresceu, esta falando - sim Português também! - e em dois dias serei oficialmente mae por dois anos. Mais difícil ainda de acreditar... 
O ano velho me trouxe um trabalho novo e muitos desafios... ainda tenho um Everest de coisas e projetos pessoais para escalar mas estou vivendo um dia de cada vez, e me esforço diariamente para não viver pensando no futuro. A vida com filho tem me ensinado a não ser umbigo-centrica como infelizmente sempre fui... 
Encontrei alguma paz fazendo meditação e voltei a me exercitar. Perdi peso e não ganhei. Fiz menos resoluções que nos anos anteriores e fiquei mais humilde. 
Overall... 2017 foi bom. 
E que venha 2018... com tudo que trouxer. 
Desejo a todos felicidade e paz o restante corremos atras...como se diz no Brasil. 
Amem. 
G

Thursday, 17 August 2017

Dança matutina

Eu comecei a meditar. 5 minutos por dia, eu sempre achei que fosse perca de tempo, coisa de gente zen mas de fato, funciona. Me relaxa e me deixa aquela sensação de paz. Outro dia, eu estava super tensa, e coloquei a meditação para dormir, e no outro dia acordei renovada. Não estou exagerando, até o meu humor - e os níveis de paciência que nunca são dos melhores de manhã – estavam super bem.

Meu marido acorda feliz. E ele adora fazer barulho de manhã, ele lava as louças, abre a porta da varanda, toma banho, cantarola, dança na frente da televisão para o M, me faz perguntas dificílimas do tipo – o que vc vai fazer hoje? Qual o meu schedule? Daí ele começa a dizer o que ele vai fazer, quantas lições do Duolingo ele irá completar (ele está aprendendo - ele diz que está “improving his Portuguese” – mas é mais aprendendo…) e as coisas que ele planeja fazer no fim de semana…

Eu acordo querendo silêncio. Então ele começa a abrir tudo e limpar tudo e a ser super feliz e eu vou atrás e fecho a porta da varanda, fecho a torneira, e peço para ele falar baixo. Ele fica magoadíssimo comigo, homem é muito dramatico. A única coisa que eu não aguento e sempre me acabo de rir é quando ele começa a dançar a música do Duggie na frente do M. It gets me every time.
Essa é a nossa dança matutina. M viajou sozinho com o pai por 5 dias mas só agora depois de quase 3 semanas que eu sinto ter o meu menino de volta. Eu acho que eu sou um pouco insegura… eu acho que o pai do L não ajudou muito a mãe dele daí às vezes eu sinto como se ele quisesse compensar aquela ausência.

A Giselle quer consertar os erros da mãe dela. A falta de interesse da mãe dela quando ela estava crescendo. Então eu tento compensar isso com o M, mas eu tenho que me policiar quando ele crescer.
Às vezes eu me imagino sendo uma grande escritora… quando eu tinha uns doze anos eu escrevi um livreto para a escola. Eu achei a estória show, ainda me lembro do enredo : era sobre uma menina que da direção para um menino que estava envolvido com drogas (naquela epoca droga pesada era maconha!) – não me lembro do nome das personagens,  mas eu ainda lembro de algumas partes do meu livrinho. Dei para minha mãe ler e ela não se interessou, acho que nem pegou na mão, sempre envolvida nas coisas dela. Então minha vida de escritora meio que acabou ali…bom até eu ter esse blog – aqui pelo menos eu posso me entitular escritora de alguma coisa ainda que seja de um monte de coisa nenhuma importância para ninguém…

Só para mim, e nem para mim as vezes…. O que no meu entendimento não faz o meu blogue popular já que eu nunca fui…então eu não sei agir popularmente e o resultado é a impopularidade do meu blogue…sacou o ciclo?. Tipo quem nasceu primei ro, o ovo ou a galinha?

Enfim, 500, day 4. 

Wednesday, 16 August 2017

Fome

Cheguei atrasada ao trabalho hoje, e ainda não comi nada, são 12:03hrs. Não trouxe minha lancheira também e não sei o que vou comer no almoço, eu tenho a tendência de comer porcaria se não pensar no meu almoço

antes. Trazer almoço me faz gastar menos e comer melhor. Match made in
M heaven, why change?
Toda vez que eu escrevo gosto, o Word muda para “gusto”. Querido Word, gusto é Espanhol. Vc está confuso hoje? O que foi, não comeu também?
Mas seguindo…entrei na coisa minimalista. Quero jogar metade da minha casa fora hahahahaha -  lembra das roupas velhas que te disse ontem?  Aquelas que estava guardando “no caso de” ter um casamento para ir, no caso de estar muito frio, no caso de estar muito calor, no caso voltar a ter o mesmo corpinho de 15 anos atrás? Então… todas as roupas “no caso de” vão- se embora de mala e cuia. E vão de onibus porque avião é  caro. As roupas mais difíceis de se desfazer são as do M, porque é difícil não imaginar ele pequenininho dentro daqueles macacõeszinhos fazendo gracinha para a mamãe.

 
Enfim. Super interessante isso. Minha irmã está pensando em fazer enchimento no rosto, mas o que ela precisa mesmo é um Botox.Eu preciso de enchimento, Botox, plástica levanta tudo, silicone no boobs também –  intensamente sincera agora.

Inhale – exhale. In and out.

Felicidade – quero entender o que é F-E-L-I-C-I-D-A-D-E para mim para parar de me comparar com as pessoas. O que e felidade para mim? Deixa eu ver… é quando o L dorme depois de dois minutos assistindo a qualquer coisa, e quando o M grita “mamam”, ou quando ele pega o Mishu dele e aperta e dá beijinho.

É dia de pagamento, ver sites de decoração, Pinterest.  É sentar na veranda e bater papo com uma pessoa sem medo de ser julgada. É Nina Simone. É sonhar em ter dinheiro suficente para não pensar em dinheiro, é receber uma mensagem inesperada, e sentir que eu pertenço aquele lugar. É confiar em alguém.  É sentir-se seguro com uma pessoa. É ser parte de um grupo. É sentir que se é importante para aquelas pessoas.

Felicidade é sapato velho e novo, é havaianas e usar calcinha grande. É ler um livro e entender a mensagem. É conversar sobre Filosofia, simplicidade, filhos, marido e dinheiro sem competição, sem inveja, sem “ah mas a olha como eu sou MEGA melhor que você” Felidade é ser simples. É casa na praia. E de montanha. É imaginar que um dia eu serei a pessoa que eu sempre imaginei que seria. Felidade é ter as coisas em order, e só um pouquinho de bagunça. É rir porque é engracado. E saber que eu faço diferenca na vida de alguém. Felicidade é ver aqueles programas de gente gorda que perde o peso todo! Ahhhh... eu adoro esses!
É escrever mensagens cheias de desaforo (e não mandar) para gente que se acha! É fazer discursos imaginários respondendo a desforos reais.
Felicidade é o M dormir a noite inteira. Isso é heaven. 500.

Tuesday, 15 August 2017

Real life doesn't need filters. 



Listas. Tenho que ir ao Correio apanhar um pacote que não é meu, e tenho que comprar lenços umedecidos. Fazer meu cabelo no fim do mês, high priority. Preparar para o little break, more lists ahead. Check the handyman for the bathroom work. I’d like to remove the carpet but that’s a lost batte, L will never go for it.
Real life doesn’t need filters. Eu acho que esse será o título desse post. A social media plataforma que eu mais gosto é o Instagram. Acho Tweeter uma bobeira, Facebook - tortura mental. Eu cheguei a conclusão que eu deveria parar de sair com pessoas que têm muito mais dinheiro que eu. Não é por inveja, eu não os invejo, mas vendo muito mais que eu posso me dar (no momento, excuse me!) - me faz não apreciar aquilo que eu conquistei. A vida é assim. E eu não quero essa energia perto de mim.
Não tenho abolutamente nada de significância para acrescentar aqui estou ramboling along como o meu marido diz. By the way – rambolear significa não sei acho que e uma mistura de fazer nada com fazer bagunça… Ele criou esse verbo, ou fui eu. Neologismo, I always get a kick by knowing the meaning of the words, especially the Latin rooted ones – it feels like I am well-read. Well, I am. Shut up, I am allowed to be proud about something.
Ele transforma verbos em Português em verbos em Inglês – for example: chorar – vira choring (present continuous), ele adora os dimunitvos também então é cahorrinho, gatinho, pequenininho – ele adora, acha que o som é bontitinho - e ele fala com aquele sotaque de gringo – igual criança falando errado. Eu tenho que me forçar a corrigí-lo porque senão o M vai falar tudo errado. 
Eu detesto uma das mães do meu baby group. Pronto, falei. Uma chata de galocha com um obnoxious husband! A menina dela é gracinha, pelo menos isso. Mas ela enche o saco dividindo T-U-D-O que acontece com a menina. Live posts on E development. E tão óbvio o esforço que ela faz para me aceitar, e tão óbvio que é quase paupável. Eu acho que eu nao gosto dela porque ela não gosta de mim. Hoje por exemplo, eu sinto vontade de dar um soco no olho dela. Giselle, stop!

“Top it. Top it. “ M veio com essa outro dia, no meio do janta dele ele vira para mim e diz:
“Top it, mama, top it. – ele não gosta de misturar tudo no prato.

Eu acho que ele ouviu na crèche.  
Minimalismo. Ja ouviu falar? Então, é uma maneira legal de dizer que a pessoa é pão-dura.  Ahahahaha. Just kidding. Eu adooooro a idéia. Céu para mim seria uma casa enorme, com janelas de vridro, tetos bem altos, cheiro de madeira, decoração scandianva e plantas – cores cinza, preto e branco e verde. Música clássica ao fundo, Nina Simone. Livros. Siléncio. Eu e os meus meninos. Meu pai sentado no jardim dando gargalhada…todo mundo falando Francês. Meu céu não é Brasileiro. Minimalismo, me faz sentir bem pensar que não sou uma essas pessoas que vivem para consumir. Vou dar todas as minhas roupas velhas essas semana, e as do M. E as do L.. Ele nem vai perceber. Okay, mais uma coisa para a lista. 

500.