Wednesday, 15 October 2014

Ai filha...me poupe

E a culpa disso é nossa mesmo! 
Picture extracted from The Stylist Magazine Issue 240
Normalmente, eu deixo os assuntos polêmicos fora do blog... mas quando a bunda da Rihana vira o assunto do momento não dá para não se sentir no mínimo pau-da-vida. Toda aquela estoria de feminismo de semanas atras devido ao discurso da Emma Watson, todo aquele tempo explicando para o mundo que nos mulheres nao somos objectos, tudo vai para o brejo. 

Sim, a Emma disse tudo...mas tudo já havia sido dito antes então I can't see the point para tanta m***da. E ninguem faz nada! Nem as maiores interessadas! E ridículo em pleno século XXI e ainda estar discutindo isso, se aborto deve ser legalizado, se mulheres tem a capacidade de fazer isso e aquilo, fala a serio?! 

Mas o que me deixa mais indignada é que eu acredito que somos nós mesmos - as mulheres - a raiz do problema. Nós não somos organizadas. Nós vivemos a nos engalfinhar e a falar mal uma das outras. Não boicotamos Rihanas, Jennifer Lopezes, Miley Cyruses e tantas outras Playbunnies e as Paparazzo da vida - que passam a carreira a esfregar a bunda na cara de todos e nos vender - a todas nós - barato igual melão na feira.  

Não separamos profissional do emocional. Eu ainda vejo mulheres dando risinhos para o chefe para conseguir o que querem. Desfilando com vestido coladinho na frente de um bando homens, se deliciando com o  “fiu, fiu“. Ficamos quietas com os esterotipos: "ruim de roda", "loura burra", "meio devagar", achamos o maximo a Beyonce receber um premio vestida com as calcinhas - das maos do marido vestido de terno e gravata! Eu so queria acrescentar que o Jay Z nunca precisou mostrar a bunda para vender seus CD nem eu nunca via as tetas do Tom Jobim!  

Estou farta de abrir as paginas do jornal, revistas, TV, concertos com mulher mostrando tudo. Estou farta de ver gente discutindo os direitos da mulher enquanto eu nem nunca ouvi falar nos direitos dos homens! Estou farta de depender de Emma Watsons para nos defender enquanto as as mulheres que fariam algum impacto  nao falam nada. 

Me desculpem minhas queridas, mas os homens fazem o Clube do Bolinha deles e ai de quem se meter com eles.  Se nao podemos aprender sozinhas que aprendamos com eles então, porque em termos de unidade eles dao banho na gente.

E para terminar eu deixo aqui o meu protesto: 

De uma mulher que exige ser tratada com igualdade, que nao precisa ser defendida, nem protegida, que nao aceita tratamento especial, que nao tira vantagem dos peitos nem da bunda. Que tem um cerebro que funciona e que o usa todos os dias. Que nao precisa de discurso bla bla bla mas que faz a sua parte! 


Every single day!


2 comments:

  1. Este assunto dá pano para mangas e é demasiado complexo, pelo que quer o teu post, quer o meu, estão bastante incompletos... mas não podemos escrever aqui um testamento. Corremos o risco da generalização, mas é um risco calculado, creio eu. Deixo aqui também o link para o meu post, porque acho que se complementam bem, e os leitores de ambos podem ver duas opiniões incompletas e pensar um pouco mais sobre elas.
    http://amendoinsecocacola.blogspot.pt/2014/11/who-run-world.html

    Na minha opinião, eu até acho muito bem que as mulheres usem o corpinho que têm para subirem na carreira, venderem mais, o que seja DESDE QUE isso seja feito conscientemente. Se uma pessoa inteligente pode usar a inteligência para vingar na vida, uma pessoa bonita pode usar a beleza para o mesmo efeito. Desde que tudo seja feito de forma consciente e desde que a pessoa controle o que faz, não vejo nada contra isso e não condeno.
    Enfim... quase dava para criar um blog só sobre isto. Haja igualdade! Igualdade real! O discurso da Emma Watson tocou-me profundamente porque foi o primeiro que ouvi (daqueles mais badalados, que acabam por ser dos mais importantes, se queremos abrangir uma maior quantidade de pessoas), que mostrou preocupação com a igualdade do homem.
    As mulheres tiveram e têm os seus grandes problemas, mas a falta de educação dos homens (que as rebaixam) é também um problema sério, mas que parece não preocupa ninguém. Acho que a maioria dos pseudo-feministas se esquecem que um grande mal tem que ser cortado pela raiz, e em muitos casos a raiz está na educação masculina e nos problemas dos homens.

    ReplyDelete
    Replies
    1. Sem duvida! Somos nos mesmo a colocar a boca no trombone para que as mudanças acontecem. Educação com certeza, mas as vezes somos nos mulheres que propagamos a desigualdade. Enfim... essa estória dava um blog mesmo!

      Delete

I love comments, they make my day. Let me know you stopped by.