Sunday, 5 October 2014

Road Trip Spain: Andalucia Part I

Essa minha road trip vai começar pelo segundo dia porque como havia falado no meu PRELUDE, nossa viagem à Espanha foi para des-stressar, queríamos dormir até tarde e ir à praia, e no primeiro dia só fizemos isso mesmo.

A região que visitamos Andalucía,  é uma das maiores e mais populosas das 17 comunidades autonômas na Espanha. E uma região com sua História escrita em casa esquina, na arquitetura das igrejas (muitas ex-mesquitas) e casas (com aquelas pequenas chaminés marroquinas) mostrando os oito séculos de dominação árabe na região. Ali é o berço de toureiros legendários, do Flamenco, da cultura cigana, do Sherry ( o vinho espanhol – que eu já dividi meu amor aqui) e talvez muito da alma espanhola nasceu ali...

Pois então...como estava falando...no segundo dia deu aquela coceirinha nos pés... mas escolhemos um destino pertinho da gente...só para dar uma esquentada...e foi assim que chegamos a....

03.09.2014 - Casares

Vista panorâmica de Casares - Panoramic view of Casares
Uma vila de pouco mais de 4000 habitantes… pequenininha, escondida nas montanhas andalusas... tudo lá é muito autêntico, não é uma cidade turística, não há barulho e muita gente. O feeling que tivemos quando chegamos lá foi a de estar em cidade do interior mesmo...sabe daquelas que as pessoas olham quando você passa?.... Não há catedrais gigantescas, nem grandes praças... Lá os garçons não te dão preferência, não há pratos nem preços especiais para turista, éramos estrangeiros desconhecidos, invasores da paz e da boa ordem... em Cesares vimos a vida na Espanha como ela é mesmo...uma sra bordando na porta de casa, as crianças brincando de pique na rua, a pequena Igreja sem acolchoado para o joelho, o ice-tea geladinho do único bar aberto durante a siesta...

E eu preciso dizer que eu adorei? Como não?!

  
A vista com o Mar Mediterraneo - The view with the Mediterranean sea
Perambulando pelas ruelas da cidade - Wandering the streets
Admirando a vista 
Iglesia de Incarnacion - Plaza Blas Infante
Iglesia de San Sebastian
(aquela sem acolchoado para os joelhos- Igreja das antigas mesmo!
 The one without hassocks!)
Vale a pena dar uma conferida há restraurantes ótimos por lá mas para comer só depois das 7 da tarde. Eles almoçam cedo e jantam tarde à bessa! Cesares é uma cidade super fotogênica, para os amantes da máquina, prato cheio para landscapes... O Sol estava de arrebentar de quente mas achamos muitas sombrinhas e passamos uma tarde maravilhosa lá em meio aquelas muralhas e ruinas de séculos e séculos atrás, sentamos lá no alto comtemplando a paisagem e passamos um bom tempo parados tomando aquele ventinho gostoso na cara...
No topo 

A Africa e o Estreito de Gibraltar estao ai so nao da para ver claramente!!

Notinhas para Viajantes
Chegada: 1330hrs - 20 min drive
Coisas interessantes para fazer e ver la: Perambular pela cidade, Casa Natal de Blas Infante (o fundador da Pátria Andalusa), Castelo de Casares no topo de um morro íngreme, bom exercício para as pernas, ótimo para amantes de fotografia, leve seu tripod.   
Nao esqueça: Água, protetor solar e a siesta: o que significa que das 13 às 15-16hrs a maioria dos shops, bares, restaurantes, tudo fecha.
Jantamos: Restaurante Arroyo Hondo   - 5 out of 5 stars - Não vá esperando comida Espanhola, o cardápio é bem variado com comida Européia e internacional. Nãé barato, ótimo ambiente, com excellente carta de vinhos. Vale a pena.

Cidade pequena mesmo, ne?! ("Gigi Loop was here" - Small city, right?)

04.09.2014 - Tarifa

No dia seguinte dirigimos Sul.... para a pontinha da Europa. Tarifa é  uma cidade portuária, a ponte entre a Europa e a África e tão perto da África que se o tempo estiver bom e sem nuvens você pode até vê-la... na antiguidade os navegantes acreditavam Tarifa ser o fim do mundo, a zona legendária conhecida como As Colunas de Hércules.

Terra a vista! Can you see Africa?
Oceano Atlantico
O nome dessa cidade sempre me intrigou... há muitas explicações para o nome mas a que achei mais provável é que Tarifa seja derivada da palavra Árabe tarf (que significa ponta ou extremo), a cidade também é conhecida por ser o ponto mais sul da Europa, a divisa entre o Mar Mediterrâneo e o Oceano Atlântico. Eu sei que a divisa é imaginária mas o mar de uma lado tão calminho e o oceano do outro cheio de furor e de vida... ninguém me convernce que eles não são diferentes.

Lado esquerdo: Mar Mediterraneo, Lado direito: Oceano Atlantico
Iglesia San Mateo de Tarifa
Linda, ne? Eu adoro Igrejas,cathedrais, as pequenininhas assim entao! 
Look at the ceiling! And the glass window! - work of art in my opinion!
Tarifa Market in the Old City
Ate o Napoleao foi la, minha gente! Even Napoleon went there!
A cidade em si não e lá grandes coisas... mas vale ir pelo Tapas e pelas praias ao redores. Há também os passeios de barco para ver as baleias e a vida marinha mas isso me pareceu tão comercial e eu já vi baleias  no Brasil entao... hummm, no thanks

Aos redores de Tarifa dirigimos pelo Parque Nacional de Alcorrnocales, fizemos um parada rápida no Santuário de la Luz, fomos até Facinas e descemos para a praia. O lugar é bonito mas completamente deserto, Não há nada para fazer lá a não ser tirar fotos...presta atenção no seu tanque porque se vc ficar parada lá você estará em big trouble.

Ninguem a vista! That's what I meant by no one around!
Parada rapida no Santuario de La Luz 

Talvez no futuro paramos por la...
Seguindo a dica tarifenhos durante nosso almoço... "ustedes tienen que ir a Bolonia e Punta Paloma son las mejores playas“... e foi exatamente lá que fomos... e eles estavam certos...essas acabaram sendo as  melhores praias que fomos. Eu amei Playa de Bolonia (parece nome italiano, ne?) com suas dunas de areia branquinha, o mar verdinho e transparente. Lindo demais.  Há uma campo arquiológico lá também, ao que parece os romanos também estiveram por lá, Claro, eles sabiam o que é bom! 








A casinha dos romanos...great spot! Roman's  remains -great  view for a house!

Se vocês tiverem que encontrar Europeu-farofeiro será lá mesmo. Afinal uma farofinha e outra não faz mal à ninguém. Leve seus sandwiches, água e a uma sacolinha para o lixo. Se tiver que entrar na farofa que seja feita ecologicamente. 

Notinhas para Viajantes
Chegada:  1100hrs 1.5 hours drive
Coisas interessantes para fazer e ver láPerambular pela cidade velha (The Old City), ir ao mercado antigo, a Iglesia de San Mateo (velha, pequena e linda!), Santuário de La Luz (padroeira da cidade de Tarifa), Punta de Tarifa, Praia de Bolonia para te dar saudades do Brasil!, Praia Punta Paloma para wind-surfing.
Nao esqueça: Água para beber e uns dois litros de água da torneira para lavar os pés, a praia de Bolonia e meio rústica, não tem chuveiro para tirar o sal; como disse antes level uns  sandwiches - há restaurantes lá mas estavam muito cheios.
Almocamos: Cafe Babel - amazing Tapas localizado perto da Iglesia de San Mateo
Saida: 1700hrs

O L nao pode esperar...delicia!

Gibraltar



Saimos de Tarifa com destino a Gibraltar – um minúsculo pedaço do Reino Unido perdido na Espanha. A pedra de Gibraltar dá para se ver de longe, até mesmo de Casares num dia bom e sem nuvens – infelizmente I wasn't that lucky quando eu fui lá – ao entrarmos na ilha passamos por uma guarita onde eles dão uma olhada mais ou menos no seu passporte. O lugar é um pouco bizarro.



A parada em Gibraltar foi coisa de última hora...idéia do L... homen cuidando das coisas práticas...estavámos com o tanque quase vazio e como o lugar é tax-free, encher o tanque por 30 euros, como eu ia dizer não? Maravilha.

Exploramos a cidade um pouco, as ruas são no estilo Inglês, com ruelas que me lembrar East London. Gostaria de ter chegado mais cedo para explorar as lojas um pouco mais... mas fica para uma próxima vez. Andamos sem rumo tiramos fotos lindas da marina...  


It reminded me of East London...



Sorvete natural na praca principal, sorvete mais bonito que tomei!

Notinhas para Viajantes
Chegada: 1745hrs: chegada em Gibraltar  – 45 minutes drive
Coisas interessantes para fazer e ver lá: Subir a pedra de Gibraltar, pela paisagem, natureza eu acho que é o principal se você tiver tempo... no livreto que pegamos há castelo, tuneis da Segunda Guerra Mundial, não fomos mas fica aí a dica. Bom para comprinhas tax-free principalmente eletrônicos, cosméticos, bebidas e combustível baratos.
Saida: 2000hrs
Jantamos:  Cerveja e comidinha em casa preparada pelo L!

Eu acho que essa e uma das minhas fotos preferidas...de todas as minhas viagens!
One of my favourites pics eveeer!

05.09.2014 - Marbella


Não vou dizer muita coisa porque no gostei do lugar. São aqueles lugares para turistas, meio que descaracterizado. Marbella é conhecida pelos A-listers e celebridades que vão lá...blá blá blá... não gostei e ponto final. Lá sim tem preço especial para turista, os garçons irão te dar preferência. Não que eu não goste de uns bons tratos mas não há nada lá de especial, e mais detestei a praia. Foi o no dia negro na viagem, tive dor de barriga...  e o L deu uma batidinha de leve no carro. Voltamos para casa cedo, sacudimos a decepção e nos organizamos melhor para o outro dia... 


Bonitinho, ne? EUR5 per pessoa/por cadeira  :)
Notinhas para Viajantes
Chegada: 1000hrs - 35minutes drive
Coisas interessantes para fazer e ver lá: City Centre, Plaza de Naranjas, fazer umas compras. Se tem praia boa eu não sei pois não tive o prazer de ir,
Nao esqueça:  as praias oferecem baracas e cadeiras comfortáveis de praia, mas custam pelo menos EUR5 (por pessoa) para usá-las.  Teve muito aterramento lá então quando voce entra no mar é cheio de pedras que machuca os pés. Detestei. Não recomendo.
Jantamos: Em casa. 

Viajar de carro na Espanha de carro é beleza total. As estradas são boas e novas, os motoristas não são loucos vale lembrar, a estrada e bem asignalada, têm estacionamento em todos os lugares com sinais enormes para fazer a sua vida bem fácil! Siga o P e você vai ficar bem!) o único problema é que as estradas são caras. 

O pegádio (toll charge) chega a ser de até EUR7.50, e às vezes há dois no mesmo percurso (Bahia de Casares - Malaga A7-E15), um roubo! A dica é alugar um carro com GPS que mostre os caminhos desviando desses pedágios. Nós usamos o TomTom que o nosso amigo deixou para a gente, nesse você tem essa opção, o da agência era mais antigo - apesar de esticar a viagem por uns 2-5km pelo menos poupamos uns EUR50 no total. Os estacionamentos estão em todos os lugares, o que facilita muito a vida, mas também são pagos.

Quer mais? Espera so mais um minutinho que ja volto... 

No comments:

Post a Comment

I love comments, they make my day. Let me know you stopped by.