Thursday, 13 November 2014

O propósito das coisas...

Cenas da vida...


Sean: Thought about what you said to me the other day, about my painting. Stayed up half the night thinking about it. Something occurred to me... fell into a deep peaceful sleep, and haven't thought about you since. Do you know what occurred to me?
Will: No. 
Sean: You're just a kid, you don't have the faintest idea what you're talkin' about.
Will: Why thank you.
Sean: It's all right. You've never been out of Boston.
Will: Nope.
Sean: So if I asked you about art, (….) veja a cena….  

and here:
But you presume to know everything about me because you saw a painting of mine,
 and you ripped my fucking life apart.

xxx


Eu leio coisas na internet e fico matutando naquilo por dias. E de repente eu comeco a lembrar coisas, filmes, passagens de livros, ouco uma coisa aqui e outra ali e de repente eu faco aquela imagem na minha cabeca... mas entao... eu li aquilo (um post) e me lembrei dessa cena no filme Good Will Hunting com o Matt Damon e Robin Williams e em Warhol dizendo " In the future, everyone will be world famous for 15 minutes" ... todo mundo falando as mesmas coisas...redes sociais, chatice, inveja, futilidade que todo mundo reclama... tudo pareceu fazer sentido na minha cabeça ... não sei se vai fazer na sua. Mas eu li aquilo e senti que era comigo... fiquei pensando no meu espaço aqui.
Frequentemente eu me pergunto qual o meu propósito em escrever aqui, não sei ainda se isso (me referindo ao blog) e uma forma de colocar para fora as minhas frustrações com as pessoas e com o mundo, falar das coisas que eu gosto sem as barreiras do "querer agradar" ou se isso e a coisa mais narcisista que eu já fiz na minha vida. 
Porque escrever um blog e falar de si mesmo. Ainda que o nao blog tenha um tema central, o autor expressa o que pensa, vende o que acha que e bom, protesta aquilo que acha que e errado. Esse meu blog e a comunhao de alguns bits and bobs da minha vida. De umas coisas boas, e outras tantas ruins que vejo, que experimento. Nao e uma pintura da minha vida inteira. Eu nao vivo num mundo cor de rosa, com layout designed para mim... if only!

Mas quando li aquela menina me senti julgada. O juiz batendo o martelinho. A inquisição atras de mim. Alguém viu o quadro que eu pintei e já julgou a minha vida inteira.

Fiz uma longa e crua analise desse meu espaco. Das minhas paginas. Das coisas que escrevo. Eu nao vou entrar em detalhes, como fiz na primeira versao desse post... mas e que as vezes nos deparamos com o pior das pessoas e simplemente nao da para ignorar. Queria dizer para as pessoas que julgam as outras...

“Voce e a sua mediocridade. O seu ressentimento, a sua incapacidade de não viver a sua própria vida e ficar se comparando.  De desmerecer o sacrifício alheio. A sua incapacidade de aprender com quem sabe mais, a sua inveja corrosiva. Voce que fica viajando pela net dizendo a si mesmo "ela diz isso mas olha faz aquilo", "olha ela gasta dinheiro desse jeito" - you fucking bitter, amarga criatura.” – o que voce ganha sendo assim? Voce que olha para mim e pensa: "Ela mora em Londres que problemas que essa menina pode ter?! So queria te dizer isso: “Voce e doida, filha”. 

Tudo parece tao surreal. Que por que alguém escreveu uns posts, colocou umas porcarias no Facebook ela não sabe o que e passar por aperto, e uma idiota, não faz nada util, e um tomate, sinceramente. A pessoa realmente não sabe nada sobre nada. A pessoa ja julgou, que diferença vai isso fazer agora? Ja julgou, condenou e provavelmente mandou para a cadeira elétrica.

Eu nao posso acreditar que voce queira ser uma pessoa assim.  

Afinal de contas o meu blog e sobre o que? Te respondo, e sobre nada. Igual aquele Seinfeld: It's about nothing. Não tem um "tema". E sobre mim e eu não tenho tema, nem agenda. Escrevo aqui por que quero me comunicar, porque me escondi de todo mundo sempre. Nao escrevo aqui para ser aceita, passei dos 30, passei dessa fase. 
Nao vou me desculpar pela minha vida, pelos meus posts, pelo blog por nada. Eu vou continuar escrevendo, tentando olhar para as pessoas e aprender com elas, tirar o melhor do que elas estao dispostas a oferecer. Ouvir o que elas tem para me dizer. Aprender.

Nao vou mudar nem me ajustar a ninguém porque a vida desse e daquele é uma merda. Porque na sua cabeça pequena voce pensa que tem menos, e menos, sei la. Não gostas, não vem aqui. Ou pare de vir por um tempo. Mas se voce quiser voltar a porta estará aberta. Não sou de guardar ressentimentos a não ser que vc vá me zoar com o 7x1 e falar bem daquele David Luiz. Ai filha, o tempo vai fechar. 

xxx
cena continua...
You're an orphan right?
[Will nods]

Sean: You think I know the first thing about how hard your life has been, how you feel, who you are, because I read Oliver Twist? Does that encapsulate you? Personally... I don't give a shit about all that, because you know what, I can't learn anything from you, I can't read in some fuckin' book.

Unless you want to talk about you, who you are. Then I'm fascinated. I'm in. But you don't want to do that, do you sport? You're terrified of what you might say.

Your move, chief.

E nao falo mais nem penso mais nisso.


No comments:

Post a Comment

I love comments, they make my day. Let me know you stopped by.