Monday, 2 March 2015

Post It 2/2015

Eu comecei a reler as notinhas que fiz no meu notebook e pensei que talvez daria um post.  Esses são registros de algumas preocupações e certezas sobre o curso de escrita que me inscrevi, inspiração, quem sou e porque escrevo. 

PERSEVERAR
"No! Try not! Do or Do not. There is no try! "
Thanks, Master Yoda. 

ESCREVER.
Outro dia me perguntaram porque eu tenho um blog. Eu respondi que eu tenho um blog por que escrever me faz bem. Me faz feliz, sempre fez. Dai no curso que estou fazendo me perguntaram porque eu escrevo. Well... escrever sempre foi uma forma de aliviar a minha alma das dores da vida. Emendar injustiças sofridas e cometidas; escrevi milhares de cartas que não enviei. Escrevi-as todas para mim. Poemas apaixonados que guardei nas gavetas da minha memória. "Words are all I have" - Samuel Beckett. He's been in my mind all week now. 

HEMINGWAY AGAIN 
I love this quote. It's not only about talent, it's about working hard too.
"There is nothing to writing. All you do is sit down at a typewriter and bleed." 
– Ernest Hemingway

DOUBT
Why who I am is never enough? 

TEATRO
Eu sempre gostei de teatro, nao lembro exatamente a primeira peca que assisti mas me lembro da peca Oscar Wilde Salome com a Christiane Torloni no ano de 1997 (meu Deus parece ter sido em outra vida) fui ao Rio para que? Bienal do Livro! Viagem de onibus organizada pela minha prof. de Portugues. O ingresso foi R$25! 

Esse ano fui assistir Happy Days por Samuel Beckett e adorei. Monologo, texto rico,  inteligente, cheio de referencias literárias. Conteúdo denso, visão pessimista da vida e das relações humanas. O vazio dos relacionamentos, o vazio dentro de si mesmo.  Drama, solidão (um tantinho de depre) não tem remédio melhor para me fazer pensar.

ANONIMATO
Abrir-me, e algo que faço com constrangimento. Tire as conclusões que quiser não vou explicar. Tudo ficou tao público que ficou piegas. Não ha mais segredos para serem levados para o túmulo (novelas mexicanas estão condenadas a extinção - eu acho que o a ali e craseado), coisas que não deveriam ser ditas, divididas. Ninguém tem segredo mais. 

MINHAS VERDADES LITERARIAS
Sera que não gostar de Guimarães Rosa e achar o livro dele um saco faz-me literariamente iletrada?Eu me sinto a maior burra do mundo quando alguém começa usar palavras difíceis para descrever esse autor, e diz o quao fantástico ele é, o marco da literatura e todo esse forró ....enquanto eu fico cá com meus botões pensando: eu devo ser a única que dont get him. Ja tentei ler o livro umas três vezes e todas elas acabei dormindo. Mas vou dar uns meses e tentar novamente. Quem sabe eu maduro até lá e consigo passar da página 5.

Never give up. Write it down, Giselle. 


***

4 comments:

  1. Oi!! Saudades daqui... Tenho comigo que algumas obras conceituadas, só tem a fama que tem pq às vezes os que falam bem só repetem as opiniões de quem os indicou a leitura, ou sei lá, a música ou o ator, enfim...E quanto à essa pergunta: "Why who I am is never enough? " também faço de tempos em tempos, vai saber, acho que é o processo de evolução rsrs
    Um beijão,
    Camila

    ReplyDelete
  2. Ola, Camila! Que bom voce voltou! Eu concordo em relação aos livros. E perguntas existenciais vao e vem... crescendo e aprendendo, não ha outro jeito. Beijinhos! Não some por muito tempo não :)

    ReplyDelete
  3. Ernest Hemingway definiu tão bem o que é escrever. Tem dias que pra mim é assim mesmo: digitar e sangrar.Se faz necessário desabafar sim e eu acho que é isso que faz a gente tão humano, tão pele, tão vivos. Beijos!
    Gostei daqui! :)

    Blog Querido Deus obg por me exportar

    ReplyDelete
    Replies
    1. Ola Gisley - somos Gis! Obrigada pela visita, eu tb gosto muito dessa citação me faz pensar que as coisas não vem fácil que depende de muito esforço pessoal. Passei lá no seu blog e gostei muito tb.

      Delete

I love comments, they make my day. Let me know you stopped by.