Monday, 13 April 2015

Post It 3/2015

OSCARS ATRASADOS (mas finalmente vistos) 
BLUE JASMINE ( Não consegui achar o nome em Português) ☀☀☀ Recomendo
Kate Blanchet reina magnânima nesse filme. Isso sim é uma obra de arte cinematográfica. As nuances da personagem, o conflito interior, a complexidade e impossibilidade de adaptar-se a uma nova vida, o peso da humilhação, da vergonha, da realidade esmagadora de quem chega à sarjeta depois de vivido num mundo de riqueza e sofisticação. A dor de perder tudo é quase palpável. Fenomenal. Só tem um porém: se tiver deprimido aconselho que não veja porque terá vontade de se jogar da ponte. :)
FADING GIGOLO (Amante a Domicilio) ☀☀☀ Recomendo
Adoro filmes em que o protagonista não é o cara lindo e sedutor. Como não achar beleza num homen maduro e confiante de si mesmo. E eu adoro o Woody atuando; aquela coisa meio caricata meio engraçada que ele faz. Eu adorei, há cenas de uma delicadeza e sensibilidade poéticas e outras engraçadíssimas. E para coroar tudo têm a Sharon Stone que é provavelmente a mulher mais bonita (e sexy) que Deus colocou nessa Terra. Filme é muito bom, leve e gostoso de ver.  

INSIDE LLEWYN DAVIS (no Brasil saiu como A Balada de um Homem Comum)  Não perca seu tempo
Mais um filme dos renomados irmãos Coen e novamente não posso dizer que gostei. E deles também Fargo que foi para mim uma decepção total, ganhou o Oscar mas também como a Academia não iria dar a um filme que trata de cinema salvando o mundo? Pois! O ator principal (no Inside Llewyn Davis) Oscar Isaac foi ótimo fez o que pôde com um roteiro que dava voltas e voltas para chegar ao mesmo lugar.  Dou um guarda-chuva só e não recomendo.  vejam só dei uma olhada na net depois de escrever esse post e ao que parece os mais entendidos no assunto também ficaram decepcionados, veja aí a conclusão do Mark Kermode do The Guardian sobre o filme:  

“As a fan of both the Coens' movies and the folk music of the early 60s, it troubles me somewhat that I don't like Inside Llewyn Davis more. The constituent elements are all note perfect, not least a brilliant rendition of an appalling space-race novelty song Please Mr Kennedy for which Llewyn foolishly takes a session fee, thereby signing away any royalties. Oscar Isaac is terrific in the lead role, a picture of downtrodden grouchiness who manages to be both engaging and obnoxious, someone who doesn't deserve our sympathy but gets it anyway – a feeling familiar to Llewyn's acquaintances.
The movie itself, however, remains too whimsically arch, like a song that never quite delivers the killer catchy chorus promised by its overwritten verses. Perhaps, like many an initially impenetrable LP, Inside Llewyn Davis requires more than a couple of spins to weave its magic. Certainly you miss much on first viewing, but so far even a second sitting hasn't quite changed my admiration (great as it is) to affection.”
Mark Kermode Jan 26th 2014 (quiser let o artigo todo clique aqui)


DESCOBERTAS 
Semana passada fiz uma descoberta incrível! O Conexão Lusófona é um site de variedades da Língua Portuguesa trás notícias da terrinha, Brasil, Angola, Mozambique e todos os outros que falam a língua do Camões. Coloquei o link na página principal e aqui também para facilitar. 

E TRISTEZA...
Tristeza sim foi encontrar um artigo muito infeliz de um músico brasileiro na primeira semana navegando o dito site.  O Ed Motta a soltar o veneno aos Brasileiros que moram no exterior que vão aos seus concertos. O comentário desse senhor foi de uma indelicadeza tremenda, a música dele coitado nem é tão boa assim. Eu já o detestava no Brasil e ainda mais agora pela pilha de idiotice que ele escreveu aqui. No final o burro é ele, perdeu fans brasileiros e estrangeiros, o mal-educado. Completamente desnecessário o comentário. Mas pronto, falei e lavei a alma. 


xx

No comments:

Post a Comment

I love comments, they make my day. Let me know you stopped by.