Tuesday, 22 September 2015

Palavras sábias do meu pai...

Há momentos na minha vida em que sinto uma saudade enorme do meu pai. Carioca da gema, falava chiado, tinha um senso de humor de fazer qualquer pessoa se acabar de rir e uma coragem de domador de leão. Não, ele não era perfeito. Mas olha... que eu dava um braço para ter outra briga com ele, e discordar até que cansada eu dizia: "Tá bom, Seu Gil. Com o Sr. não tem jeito mesmo."
Daí ele dava aquele risinho vitorioso e respondia:
“Que moreninha danada essa que papai tem!
Daí sentávamos à beira da janela e tomavámos aquele café terrível, cheio de adoçante. Mas eu não reclamava não. Porque reclamar da vida foi algo que o meu pai não me ensinou a fazer... ao contrário em face de dificuldades, gente chata, pouco dinheiro e montanhas a escalar o sábio Seu Gil dizia...
”Tá esperando o quê, filha? O bonde?
Vamos com isso, menina. Conserta essa cara e vai à luta!”
Palavras certeiras, impiedosas - agora eu entendo – e cheias de amor.
Hoje, eu queria dizer a ele: “Obrigado, pai. O Sr. estava certo. Em tudo.”
 


No comments:

Post a Comment

I love comments, they make my day. Let me know you stopped by.